sábado, 9 de julho de 2016

1ª Carta de João, Capítulos 1 e 2

I - Promessas de Deus:
Se caminhamos na luz como ele está na luz, então estamos em comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu filho, nos purifica de todo pecado.
Se reconhecermos nossos pecados, então Deus se mostra fiel e justo, para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.
No entanto, se alguém pecar, temos junto do Pai um Defensor: Jesus Cristo, o justo.
Aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.
E esta é a promessa que Ele nos fez: a vida eterna.

II - Ordens de Deus:
Não pequeis.
Quem diz que permanece em Deus deve, pessoalmente, caminhar como Jesus caminhou.
Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai.
Permaneça dentro de vós aquilo que ouvistes desde o princípio.
Permanecei nele. assim poderemos ter plena confiança quando ele se manifestar, e não seremos vergonhosamente afastados dele, quando da sua vinda.

III - Princípios Eternos:
Deus é luz e nele não há trevas.
Ele é a oferenda de expiação dos nossos pecados, e não só pelos nossos, mas também pelos pecados do mundo inteiro.
O que ama o seu irmão permanece na luz e não corre perigo de tropeçar.
Todo aquele que nega o Filho não possui o Pai. Quem confessa o Filho possui também o Pai.

IV- Mensagem de Deus para hoje:
Deus é a luz que ilumina a vida de todos que creem nele, por meio de Jesus Cristo que o revelou. Reconhecemos que somos pecadores e que somente Jesus pode perdoar os nossos pecados e garantir a vida eterna em plenitude.
Devemos amar nossos irmãos e perdoar as ofensas cometidas contra nós, pois esse é o maior dos mandamentos. Embora perdoar seja muito difícil, devemos perseverar nessa intenção.
Somos filhos de um Pai misericordioso, que conhece nossas limitações e, por isso mesmo, nos encoraja a reconhecermos nossas falhas e praticarmos o bem.

V- Prática:
Pelo texto de hoje, entendo que devemos seguir o modelo de vida que Jesus nos sugere, sendo compassivos, perdoando os irmãos e praticando obras de caridade para com mais próximos.

Nenhum comentário: